Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Estudantes do IFFar – Campus Santo Augusto discutem segurança pública
Início do conteúdo da página
Notícias Santo Augusto

Estudantes do IFFar – Campus Santo Augusto discutem segurança pública

Publicado em Terça, 10 de Abril de 2018, 17h55 | por Ascom Santo Augusto | Voltar à página anterior

Dando sequência à programação do Projeto Cinema Nacional, coordenado pela professora Téoura Benetti, nos dias 05  e 06 de abril foi exibido e debatido com os alunos dos cursos técnicos integrados ao ensino médio do IFFar – Campus Santo Augusto, o filme “Tropa de Elite 2: O inimigo agora é outro” (2010).

O filme foi escolhido por tratar-se de uma das mais importantes produções da cinematografia brasileira, reconhecida nacional e internacionalmente, por abordar temas centrais da atualidade, como a relação entre segurança pública e direitos humanos. 

As sessões tiveram como debatedora e mediadora a professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, Stéphane Dias. Para contextualizar o filme, antes da exibição a professora explorou partes de uma entrevista envolvendo o diretor José Padilha e o ator Wagner Moura. Esse material contextualizou a temática do filme a ser assistido e sua relevância e apontou questões a serem observadas pela plateia durante a exibição. 

DSC 0587

Como fio condutor da discussão, a professora Stéphane abordou o eixo dramatúrgico e o eixo etnográfico da produção; respectivamente, o da arte ficcional e o do registro sócio-cultural. Quanto ao primeiro, foram observados os elementos da narrativa e a função central do narrador-personagem. Enquanto alguém que está observando o sistema de dentro, a personagem traz uma reflexão detalhada sobre a relação entre Estado, segurança pública e direitos humanos, a partir de uma mudança radical de perspectiva. Entender esse movimento de mudança por parte da personagem é fundamental para compreender o filme. 

DSC 0590

Para a professora Stéphane, os debates foram muito ricos e contaram com elevada participação da plateia, ultrapassando em quase uma hora o tempo de debate nos dois dias de exibição. “Esse tipo de narrativa nos permitiu construir e avaliar argumentos e realizar uma leitura de contexto. O mais importante do debate foi justamente permitir ao aluno fazer uma reflexão dialogada sobre o texto e compartilhar observações e questões, ao apresentar dúvidas, argumentos e avaliar posições. Nesse sentido, o trabalho foi um sucesso, já que os estudantes permaneceram para além do tempo estipulado e participaram ativamente do debate com colegas e professores” destaca a professora. 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página