Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Servidoras e aluna do IFFar – Campus Santo Augusto tem artigos publicados em livro sobre Inclusão
Início do conteúdo da página
Notícias Santo Augusto

Servidoras e aluna do IFFar – Campus Santo Augusto tem artigos publicados em livro sobre Inclusão

Publicado em Quarta, 11 de Abril de 2018, 23h55 | por Ascom Santo Augusto | Voltar à página anterior

Os servidores do Instituto Federal Farroupilha, Vantoir Roberto Brancher, Bruna Medeiros (in memorian) e Fernanda de Camargo Machado, publicaram recentemente dois livros sobre inclusão: “Caminhos Possíveis à Inclusão I: educação, gênero e ações afirmativas - dilemas do nosso tempo” e “Caminhos Possíveis à Inclusão II: educação especial - novos prismas” 

O professor Vantoir teve a ideia de organizar os livros a fim de que houvesse um amplo espaço de debate e de divulgação das pesquisas sobre os temas. Segundo os organizadores, as publicações se inserem num contexto tomado por incertezas, trilhado por caminhos de desconstrução de preconceitos relacionados à inclusão em uma perspectiva ampla.

Os livros contam com artigos escritos por pesquisadores do IFFar e de outras instituições, sendo que o volume I possui quinze capítulos e destes, três capítulos foram escritos por servidoras do IFFar –Campus Santo Augusto.  

Um dos capítulos é “Diversidade de Gênero e Sexualidade: um olhar para livros didáticos do ensino fundamental”, de autoria da ex-aluna da Especialização em Espaços Alternativos de Ensino e de Aprendizagem, Katia Lacorte, orientada pela professora Clarinês Hames. A pesquisa foi resultado da monografia de conclusão de curso apresentada por Kátia no ano passado, que consistiu na análise de 36 livros didáticos do Ensino Fundamental, que são utilizados do 1º ao 9º ano, de língua portuguesa, ciências e geografia, buscando identificar a forma como a diversidade de gênero e sexualidade é apresentada nos livros didáticos.

Professora Clarinês e a aluna Kátia

Professora Clarinês e a aluna Kátia

O outro capítulo, intitulado “Saberes/Fazeres necessários à inclusão: repensando significações imaginárias dos envolvidos no processo de ensino”, foi produzido pelas servidoras Ana Luiza Hentges Lorenzon, Juliani Natalia dos Santos e Paola Cavalheiro Ponciano Braga. O trabalho é fruto de reflexões e leituras realizadas nos encontro do grupo de pesquisa MAGMA, sob coordenação do professor Dr. Vantoir Roberto Brancher, diante do projeto “ As Representações de Inclusão de um Instituto Federal de Educação do RS: repensando processos formativos”, que apresenta resultados da análise que denota como essas representações refletem nas ações e nos programas realizados na instituição, assim como os estereótipo que permeiam e influenciam as ações dos servidores , no que tange às suas atribuições enquanto agentes de ensino.

Paola Ana Luisa e Juliani

Paola, Ana Luisa e Juliani

A publicação tem ainda o capítulo, que leva como título “Trabalho, profissão e a captura dos jovens para a educação profissional no Brasil”, produzido pela pedagoga do IFFar –Campus Santo Augusto, Beatris Gattermann, em parceria com sua orientadora de Mestrado, a professora  da UFSM, Dra. Leandra Boer Possa. O artigo tem o objetivo de mostrar como se trama a mudança de discursos em torno da educação de jovens no Brasil, problematizando como a formação para o trabalho é substituída pela emergência de outro discurso, a educação profissional.

Beatris e sua orientadora Leandra

Beatris e sua orientadora professora Leandra.

 

Para a professora Leandra Boer Possa, “essa obra é um dos caminhos possíveis para buscar entender como a inevitável inclusão vem produzindo a nós mesmos, aos outros e às nossas relações, mas, sobretudo, é um alerta para que entendamos que todo o princípio que se torna inevitável tem uma intencionalidade produtiva para o presente e para as práticas em educação”.

registrado em:
Fim do conteúdo da página