Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > governança
Início do conteúdo da página

Instituto Federal Farroupilha

Plano de Desenvolvimento Institucional

Construído com a participação de toda a comunidade acadêmica, o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) é o documento da Instituição de Ensino elaborado para um período de cinco anos, o qual descreve a filosofia de trabalho, a missão a que se propõe, as diretrizes pedagógicas que orientam as suas ações, a sua estrutura organizacional e as atividades acadêmicas que desenvolve e/ou que pretende desenvolver.

Acesse o PDI

 

Carta de Serviços ao Cidadão IF Farroupilha

A Carta de Serviços ao Cidadão foi instituída pelo Decreto Federal nº 6.932, de 11 de agosto de 2009. No Instituto Federal Farroupilha, é baseada no modelo da Carta do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização - GESPÚBLICA e apresenta os serviços prestados à comunidade, garantindo a transparência de suas atividades e a orientação quanto às formas de acesso aos serviços prestados. 

Na certeza de que a carta é uma forma de aproximação com o cidadão, o Instituto, por intermédio dos seus servidores, utilizando os canais de comunicação, coloca-se à disposição para o acolhimento de sugestões que possam resultar no aprimoramento e na qualificação do atendimento à sociedade.

Carta de Serviços ao Cidadão IF Farroupilha (2016)

 

Plano de Dados Abertos

O Plano de Dados Abertos do IFFar é um documento que se destina a nortear as ações estratégicas de implementação e promoção da abertura de dados, visando à sua publicização, de forma a incentivar o acesso à informação pública por meio de um controle social mais factual. O presente documento foi redigido e consolidado durante o mês de janeiro de 2017 pela equipe designada pela Portaria N° 1.195/2016, que constituiu o Grupo de Trabalho (GT) para a elaboração do Plano de Dados Abertos do Instituto Federal Farroupilha (IFFar), considerando os princípios da publicidade, legalidade e transparência de informações públicas como cerne para todas as determinações estabelecidas.

Plano de Dados Abertos do IFFar 

 

Levantamento de Governança

O Tribunal de Contas da União realizou trabalho para obter e sistematizar informações sobre governança e gestão das aquisições nas organizações públicas das esferas Federal, Estadual e Municipal, e sobre governança pública em âmbito nacional em 2014.

Acesse ao Relatório de Levantamento do Perfil de Governança Pública 2014 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Acesse ao Levantamento de Governança de TI 2014 - Resultado individual do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

  

Política de Gestão de Riscos

A Política de Gestão de Riscos visa prevenir e gerir eventos que podem comprometer o alcance da missão e dos objetivos institucionais. Os objetivos da gestão de riscos são assegurar o acesso tempestivo a informações suficientes relacionadas aos riscos aos quais a instituição está exposta, aumentar a probabilidade de alcance dos objetivos da organização e agregar valor por meio da melhoria dos processos de tomada de decisão e do tratamento adequado dos riscos e impactos negativos.

Acesse a Política de Gestão de Riscos

 

Auditorias e Relatórios de Gestão 

Confira nos links abaixo (anexos desta página) os documentos referentes às últimas auditorias e relatórios de gestão disponibilizados pelo Instituto Federal Farroupilha.

Publicado em IF Farroupilha

Leia mais...

  • 14/04/16
  • 17h38

Instrução Normativa MP/SLTI Nº04, de 12 de novembro de 2010, foi editada pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação - SLTI do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão - MP e dispõe sobre o processo de contratação de Soluções de Tecnologia da Informação pelos órgãos integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática - SISP do Poder Executivo Federal.

A Instrução possui 32 artigos e está dividida em 3 Capítulos tratando, o primeiro, sobre as Disposições Gerais, o segundo Do Processo de Contração, e o terceiro Das Disposições Finais.

No capítulo I encontramos: a definição dos termos que serão utilizados ao longo do texto da Instrução Normativa (artigo 2º); orientações para elaboração do Plano Diretor de Tecnologia da Informação - PDTI (artigos 3º e 4º); e algumas vedações (artigos 5º, 6º e 7º).

O capítulo II está divido em 3 seções que contemplam todo o procedimento para execução das fases de Planejamento da Contratação, Seleção de Fornecedor e Gerenciamento do Contrato.

O capítulo III, por sua vez, trata Das Disposições Finais indicando: a utilização subsidiária da Instrução Normativa nº 2, de 30 de abril de 2008, (artigo 28); o apoio das Áreas de Compras, Licitações e Contratos nas atividades de contratação (artigo 29); a aplicação da norma em casos de prorrogações contratuais (artigo 30); a data de entrada em vigor da própria Instrução (artigo 31); e a revogação da Instrução Normativa SLTI/MP nº 4, de 19 de maio de 2008 (artigo 32).

 

Leia mais...

  • 15/02/16
  • 08h41
Fim do conteúdo da página