Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Tese de professor do IFFar é premiada pela CAPES e pela SBMicro
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

Tese de professor do IFFar é premiada pela CAPES e pela SBMicro

Publicado em Sexta, 20 de Novembro de 2020, 09h31 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

Com a tese “Exploração de algoritmos e implementações para codificação eficiente de mapas de profundidade no padrão 3D-HEVC”, o professor do IFFar - Campus Alegrete, Gustavo Freitas Sanchez, recebeu menção honrosa no Prêmio Capes de Tese – 2020 e venceu o Concurso de Teses e Dissertações 2020 da Sociedade Brasileira de Microeletrônica (SBMicro) na área de Projeto, CAD e Testes de Circuitos Integrados. 

 image

A trajetória na Rede Federal

Egresso da Rede Federal, Gustavo fez o curso técnico em Eletrônica no Instituto Federal Sul-Riograndense (IFSul). O professor afirma que já queria seguir na área da computação/engenharia elétrica ao concluir o curso técnico. “O curso técnico me fez ter certeza da área que eu gostaria de seguir, porque antes eu não fazia a mínima ideia de qual curso escolher”.

Gustavo seguiu na Rede Federal durante a graduação, cursando Engenharia Elétrica no IFSul. O professor cursou ainda Ciência da Computação na UFPel. Gustavo destaca a qualidade do ensino tanto no IF quanto na universidade.  “Os dois me ajudaram a formar as bases para chegar onde estou”, enfatiza.

Sanchez fez iniciação científica desde a graduação e destaca a importância desse envolvimento com a pesquisa desde cedo. “Penso que os vários anos que tive de iniciação científica foram muito importantes e me ajudaram a me especializar muito na minha área, fazendo com que, durante o doutorado, eu tivesse facilidade para gerar várias contribuições inovadoras”, afirma.

A pesquisa de doutorado

Gustavo fez o mestrado na UFPel e, posteriormente, o doutorado na PUC-RS, sob orientação do professor Dr. César Augusto Missio Marcon e co-orientação do professor Dr. Luciano Volcan Agostini. A tese premiada, defendida em 2019, apresenta algoritmos e implementações para melhorar a codificação de mapas de profundidade no padrão 3D-HEVC (3D-High Efficiency Video Coding). As principais contribuições da pesquisa se relacionam com a redução de complexidade computacional, em que foi possível atingir resultados de até 50% de redução com perdas mínimas na qualidade.

O professor explica que “a ideia da pesquisa é reduzir a complexidade de codificadores de vídeo, que podem ser quaisquer gravadores, como câmera do celular, notebook, etc. Ao reduzir essa complexidade, significa que os fabricantes de equipamentos que utilizem essas câmeras podem construir chips mais baratos ou utilizar menos bateria para fazer a mesma gravação, resultando na mesma qualidade de vídeo”.

Sanchez destaca que “esses equipamentos já gastam uma quantidade razoável de bateria para fazer a gravação, mas, se pensarmos que queremos cada vez mais assistir a gravações em alta resolução ou até possibilitar que nossos dispositivos façam gravações 3D no futuro, essa redução de complexidade é muito importante”.

Durante seis meses, o professor realizou estágio de doutorado-sanduíche, financiado pela CAPES, no Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores - Investigação e Desenvolvimento em Lisboa, Portugal. Para o professor, a experiência foi muito positiva, tanto pela parte cultural, quanto pela possibilidade de obter conhecimentos técnicos. “Às vezes, os grupos de pesquisa são muito especializados em um assunto e acabam fazendo com que não vejamos o ambiente todo. Quando fui pra Portugal, o grupo de pesquisa tinha pouca familiaridade com codificação de vídeo, mas tinham um amplo conhecimento em programação paralela. Assim, consegui aprender mais sobre programação paralela e encontrar formas de integrar as duas áreas, gerando quatro publicações”, acrescenta.

Para Gustavo, os prêmios significam o reconhecimento da sua dedicação ao longo dos quatro anos de doutorado. “Receber esses dois prêmios mostrou que realmente os quatro anos de esforço investidos valeram a pena e que meu trabalho conseguiu se destacar dentre todos os trabalhos de doutorado que foram desenvolvidos no ano de 2019 na área de computação”.

A SBMicro fará a divulgação pública do resultado de premiação em uma live, no dia 24 de novembro, às 18h30, no canal da SBMicro no YouTube.

A importância do investimento público no ensino e na pesquisa

Sanchez teve grande parte de sua formação em instituições públicas de ensino e teve a oportunidade de contar com bolsas de financiamento de agências públicas. Para ele, “o ensino público cresceu muito nos últimos anos, dando possibilidade a quem não tinha condições de cursar graduações espalhadas por todo o país. Aliado a isso, existem várias possibilidades de se conseguir bolsas de pesquisa durante a formação para se dedicar a projetos de pesquisa e se especializar em alguma área”, pontua.

O professor destaca a importância do investimento público para a formação de futuros pesquisadores e para o desenvolvimento da ciência brasileira. “Se eu não tivesse recebido uma bolsa para participar de um projeto de pesquisa há 10 anos, eu provavelmente teria seguido outro rumo na minha carreira. Da mesma forma, eu consegui cursar meu mestrado por receber uma bolsa. Então, vejo que é importante ter essa mentalidade de longo prazo para formarmos doutores em áreas que possam gerar tecnologias significativas para nosso país”, destaca.

Por fim, Gustavo faz questão de agradecer o período de afastamento integral concedido pelo IFFar durante o doutorado para que pudesse se dedicar integralmente à pesquisa. “A oportunidade que as instituições federais dão aos professores de se qualificar é muito importante. Sem o afastamento de três anos da instituição, eu dificilmente teria atingido os resultados expressivos que foram obtidos no doutorado”, conclui.

Acesse aqui o edital com o resultado do Prêmio Capes de Tese – edição 2020.

registrado em:
Fim do conteúdo da página