Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Produção de carta de intenções marca encerramento de evento sobre Cidades Educadoras
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

Produção de carta de intenções marca encerramento de evento sobre Cidades Educadoras

Publicado em Quinta, 24 de Novembro de 2022, 14h49 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

O “Santa Maria – Caminhos para uma cidade educadora” foi realizado nos dias 22 e 23 de novembro. O encerramento da atividade ocorreu no Auditório da Reitoria do Instituto Federal Farroupilha. Saiba mais sobre o evento e conheça o projeto.

cidadeseducadoras notícia24112022c

Foto: apresentação da Orquestra Infanto Juvenil Recanto do Sol

Um dos objetivos do evento foi estabelecer uma interlocução entre representantes da sociedade civil e poder público a fim de promover ações que tornem Santa Maria uma Cidade Educadora. Além disso, a atividade também serviu para o compartilhamento de saberes sobre cidades educadoras e para alcançar maior apropriação de conceitos, princípios e itinerários percorridos por cidades educadoras.

A atividade teve início nesta terça-feira com uma conferência realizada na Universidade Franciscana (UFN). Com tema “Caminhos para uma cidade educadora”, a conversa teve a participação da Associação Internacional das Cidades Educadoras e da Rede Brasileira das Cidades Educadoras. A conferência foi mediada pela professora Lúcia Madruga, da Secretaria do Município de Educação de Santa Maria, e do professor Marcio Tascheto, da UFN.

As representantes de Soledade, as professoras Adria Azambuja, secretária de Educação do município, e Eliara Levinsky, falaram sobre a metodologia implantada para se tornar uma cidade educadora. Destacaram a formação continuada que busca aproximar as pessoas dos temas propostos, em especial secretários municipais e professores. Muitas dessas formações são ofertadas pelas universidades presentes no município, cumprindo também o papel de aproximá-las da comunidade.

O professor Alexandre dos Santos Machado, que também é assessor do município de Porto Alegre, contou da retomada do município como cidade educadora através da renovação do compromisso com a Sociedade Internacional de Cidades Educadoras, em março de 2022. Ele destacou ainda que para que cidades educadoras aconteçam na prática são necessários quatro pilares: poder público, instituições de ensino, empresas e sociedade civil.

cidadeseducadoras notícia24112022b

Foto: participantes do evento reúnem-se para elaborar carta de intenções

No dia 23, as atividades foram realizadas no Auditório da Reitoria do IFFar. Durante a manhã, foram apresentados relatos de experiência dos municípios de Soledade, Marau e Porto Alegre. À tarde, ocorreu uma apresentação da Orquestra Infanto Juvenil Recanto do Sol, resultado de um projeto social do Instituto Pedagógico Social Tabor.

Na parte final do evento, os participantes se reuniram para escrever uma carta de intenções, que será finalizada pelo Grupo e posteriormente divulgada. Acompanhe nosso site para obter mais informações sobre o documento.

Sobre o projeto Cidades Educadoras

De acordo com a pró-reitora de Extensão do IFFar, professora Ângela Marinho, em entrevista para o jornal Diário de Santa Maria, uma Cidade Educadora potencializa o desenvolvimento humano e busca construir uma cidade para aumentar a qualidade de vida das pessoas. “Santa Maria já tem o título de cidade universitária, cidade cultura, então por que não se tornar também uma cidade educadora?”, refletiu a professora Ângela Marinho ao Diário.

cidadeseducadoras notícia24112022

Foto: apresentação de relatos de experiência na manhã do dia 23, no Auditório da Reitoria

A ideia de 'Cidades Educadoras' surgiu em 1990, por ocasião do I Congresso Internacional de Cidades Educadoras, em Barcelona, na Espanha. No evento, um grupo de cidades colocou como objetivo comum trabalhar conjuntamente em projetos e atividades para melhorar a qualidade de vida dos habitantes. Os dirigentes locais assumiram o compromisso de fazer da cidade um espaço de formação cidadã.

O IFFar tem desenvolvido ações desde 2019 para difundir o projeto de tornar Santa Maria e cidades da região Cidades Educadoras. No IFFar, o projeto é desenvolvido pela Pró-Reitoria de Extensão, sob a supervisão da professora Adriana Zamberlan. O projeto está respaldado pelo Plano de Desenvolvimento Institucional 2019-2026 do IFFar, pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e na Agenda 2030, defendidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Em um evento realizado em 2019 na reitoria do IFFar, o professor Márcio Tascheto, explicou que todas as cidades acabam por se constituir em um espaço educativo. As Cidades Educadoras, por sua vez, são cidades que intencionalmente se definem como tal e implantam medidas e projetos para atingir esse objetivo.

Naquela atividade, Tascheto também apresentou os Princípios Fundamentais estabelecidos pela Carta das Cidades Educadoras. São eles:

  • Educação para a diversidade e a cooperação internacional;
  • Desenvolvimento de uma política educativa municipal ampla;
  • Colaboração inter-administrativa;
  • Preservar e difundir a identidade da cidade;
  • Potencializar o intercâmbio entre cidades;
  • Infância e juventude como construtoras da cidade;
  • Cuidar da qualidade dos espaços, infraestruturas e serviços;
  • Fomento da informação e do associativismo;
  • Qualidade de vida como objetivo;
  • Integração intergeracional.

Saiba mais

Leia a reportagem do Diário de Santa Maria sobre o evento

Veja na galeria abaixo mais fotos da atividade na Reitoria do IFFar.

Secom

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página