Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > iffar panambi
Início do conteúdo da página

IFFar

O IFFar – Campus Panambi está com seleção aberta para contratação de professor/a temporário/a para a área de Física. A inscrição pode ser realizada até dia 6 de setembro de 2021. O edital prevê a disponibilização de uma vaga e o requisito para inscrição é ter Licenciatura em Física e/ou Bacharelado em Física.

O Processo de Seleção constará de duas etapas: Avaliação Curricular e Prova de Desempenho Didático. Ambas etapas serão realizadas de forma não presencial. Participarão da Prova de Desempenho Didático somente os 20 (vinte) primeiros colocados na avaliação curricular.

A inscrição e a geração GRU para pagamento deverão ser efetuadas nos links contidos no Edital 136/2021, disponível em www.iffar.edu.br/panambi.

Informações completas constam no Edital e, caso ainda persistir alguma dúvida, pode ser encaminhado e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 19/08/21
  • 08h55

No período de 02 a 20 de agosto o IFFar – Campus Panambi estará em período de recesso acadêmico e férias, referente ao término do primeiro semestre letivo de 2021. O segundo semestre letivo começa no dia 23 de agosto e finaliza no dia 23 de dezembro. 

O Conselho Superior (Consup) do IFFar aprovou, em reunião realizada no dia 07 de julho, a manutenção das atividades de ensino, pesquisa, extensão e administração em formato remoto até, pelo menos, 30 de setembro. A decisão foi tomada após discussão de cinco cenários apresentados pelo grupo de trabalho (GT) formado para estudar as possibilidades de retorno de atividades presenciais em 2021.

A próxima reunião ordinária do Consup está marcada para 10/09, data em que novas diretrizes institucionais podem ser estabelecidas.

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 29/07/21
  • 19h40

Toda instituição tem uma história. A nossa começa em 2008, com tratativas entre o Governo Federal, via CEFET de São Vicente do Sul, e nossa sempre receptiva Prefeitura Municipal de Panambi, que doou o terreno para instalação do Instituto Federal Farroupilha – Campus Panambi.

Do começo de 2008 até 2 de agosto de 2010, data que assinala a 1ª aula ministrada no Campus, para o Curso Técnico em Agroindústria, muitos servidores e servidoras colaboraram para o nosso estabelecimento, crescimento e consolidação. Todas essas pessoas, juntamente com nossos estudantes, estagiários e servidores terceirizados, foram fundamentais para a elaboração da memória institucional desses 11 anos, atuando para o fortalecimento da nossa história em Panambi e na região.

Atualmente temos 15 cursos no Campus Panambi, ofertando educação profissional técnica e tecnológica para 953 alunos matriculados, oriundos de 33 diferentes municípios. Para dar suporte e apoio à nossa comunidade interna e desenvolver, articular e manter parceiras com entidades e comunidade externa, contamos com 64 docentes efetivos, 9 docentes substitutos, 55 técnicos administrativos em educação e 15 servidores terceirizados. 

Ao longo desses 11 anos de história, muitas trajetórias de vidas foram mudadas pelo impacto da educação. Formamos 2.244 estudantes, muitos dos quais atuam profissionalmente na região e tantos outros que, com igual alegria, estão aplicando seus saberes em outros lugares do Brasil.

Agradecemos a acolhida da comunidade panambiense procurando retribuir com uma formação integral, de qualidade, além de ampliar, anualmente, a oferta de cursos, sempre em consonância com os Eixos Tecnológicos de atuação do Campus, considerando as demandas regionais e em observância ao Arranjo Produtivo Local, a fim de impulsionar a qualidade de vida das pessoas e o crescimento regional.

O IFFar agradece a todos que fazem parte dessa história e compromete-se, por meio de seus servidores e servidoras, a tornar a educação pública, gratuita e de qualidade uma realidade acessível a tantos outros milhares de alunos. Que possamos continuar a comemorar, com orgulho e gratidão, essa linda trajetória de “qualidade no fazer, orgulho em pertencer”.

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 29/07/21
  • 10h58

O #OrgulhoIFFar te hoje conta um pouco do impacto do curso Mulheres Mil na vida de uma das participantes da turma de 2014, Arieta Finger Gausmann.

Confira o depoimento de nossa egressa.

“No curso aprendemos muitas coisas, em diferentes áreas, inclusive o ato de lavar bem as mãos, algo que nos é muito cobrado no momento atual.

Destaco os conteúdos sobre a valorização da mulher, nossos direitos. Conhecemos a Lei Maria da Penha, o amor próprio...

Quanta coisa aprendemos a fazer! As aulas de culinária e de panificação nos ensinaram a fazer nossos próprios alimentos para ajudar na economia doméstica. Aprendemos também a fazer sabão.

As aulas de economia: não gastar mais do que se ganha para não ultrapassar o nosso orçamento.

As aulas com todos os professores, muito queridos.

A parceria com as colegas. Nunca pensei que depois de tantos anos fora de uma sala de aula eu poderia voltar a aprender!

As aulas com o professor Jorge, o querido das meninas. Com ele aprendi que nunca é tarde para aprender, então eu lembro da música “Tocando em frente”.

Por isso eu indico para quem tem a oportunidade de voltar a estudar, siga em frente. Sempre é tempo de aprender.

Meu filho que diz: é minha mãe antes e depois do projeto. Então eu percebi que me tornei uma pessoa melhor”.

Obrigado, Arieta, por ser parte de nossa história. IFFar – Campus Panambi: qualidade no fazer, orgulho em pertencer.

Obs. O Mulheres Mil foi um programa que buscou auxiliar mulheres com o objetivo de elevação de escolaridade e qualificação profissional para inserção no mundo do trabalho formal e informal. Em Panambi foram atendidas quase 300 mulheres, entre os anos de 2012 e 2014.

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 28/07/21
  • 16h07

Nos dias 20 e 21 de julho, estudantes das turmas do 1º e 3º semestre do Curso Técnico em Controle Ambiental apresentaram seus trabalhos da Prática Profissional Integrada (PPI). A turma ingressante realizou um diagnóstico sobre a geração de resíduos sólidos no ambiente domiciliar e/ou de convivência do estudante. Na socialização dos resultados, “cada aluno/a pôde relatar, a partir do seu olhar, questões que chamaram sua atenção sobre a temática proposta”, pontua Daniela Alves Oriques, Coordenadora do Curso.

Já a PPI dos estudantes do 3º semestre resultou na produção de cartilhas que envolveram a temática da Educação Ambiental. O trabalho foi desenvolvido ao longo dos três semestres do curso, contando com o apoio de professores.

Daniela parabeniza a todos/as que se dedicaram para entregar materiais bem elaborados, demonstrando a articulação entre conhecimentos de diversas disciplinas do curso.

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 28/07/21
  • 08h17

A I Semana da Biologia dos Institutos Federais - uma abordagem contemporânea será realizada em formato remoto, entre os dias 30 de agosto e 3 de setembro.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 30/8, nesta página. Podem participar estudantes do Ensino Médio, Técnico e Superior, professores e profissionais.

Com caráter plural e inclusivo, o evento abordará os mais variados temas das áreas biológicas em palestras, seminários, minicursos e oficinas. A transmissão será pelo YouTube.

A Semana da Biologia é organizada por 13 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) e 1 Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET/RJ). O Campus Panambi do IFFar é o anfitrião desta primeira edição.

Mais informações

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 26/07/21
  • 08h45

No Curso Superior de Automação Industrial do IFFAR – Campus Panambi, se estuda eletricidade, eletrônica, mecânica, circuitos elétricos, desenho técnico, programação, cálculo, automação, entre tantos outros temas. E durante o período de atividades remotas, o ensino desses conteúdos é adapatado de maneiras diversas e continua acontecendo com adequações específicas ao seu contexto, com a utilização de ferramentas digitais de maneira remota.

Um exemplo é o que está ocorrendo nesse semestre, no componente curricular de Computação II. Os estudantes da turma I estão explorando o ambiente computacional do software Scilab para computação numérica (open-source), contemplando trabalhar com operações com matrizes, funções matemáticas, ambiente de programação, interface, simulação de sistemas através de blocos e, ainda, um adicional que integra o ambiente do Scilab com a plataforma de prototipagem rápida Arduino (também open-source), para receber, processar e enviar dados.

Reinventar o fazer docente para possibilitar a continuidade de um ensino de qualidade é mais uma das formas de atuação do IFFar – Campus Panambi.  Seguem alguns registros da simulação, em tempo real, no Scilab Xcos integrado com a plataforma Arduino, durante aula de Computação II, do Professor Dr. Ivan Paulo Canal. Ensino digital qualificado é assim: conteúdos e materiais dinâmicos, personalizados e elaborados pelo professor da disciplina, de acordo com o conteúdo abordado durante as aulas remotas.

Interessados em saber um pouco mais sobre o curso podem acessar iffarroupilha.wixsite.com/automacao.

#PraTodosVerem: prints de telas do Software Scilab; da Plataforma Arduino; de uma montagem do hardware para testes em aula e de aula de Computação II, com o professor Ivan.

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 23/07/21
  • 09h13

Nos dias 19 e 20 de julho as Turmas do Curso Técnico em Edificações Subsequente apresentaram seus trabalhos de Práticas Profissionais Integradas (PPIs). Os temas escolhidos para os trabalhos foram tão diversificados quanto são as possibilidades de atuação do profissional. Confira!

Classificação e identificação dos tipos de solos; estudo do Steel Frame na região de Panambi; tecnologias de energia solar, resgate da Arquitetura Enxaimel alemã;  valorização da mão de obra na construção civil; construção de casas em EPS – Aplicação em obras; revestimentos cerâmicos internos; tintas nas edificações; desenvolvimento da arquitetura em residências de Panambi; telhados nas edificações; patologias nas edificações; desempenho térmico nas edificações; fundações rasas; gerenciamento de fases de um projeto; estudo das patologias – pré-moldados de concreto; preparação do terreno para a construção; bases de silos de armazenagem e acompanhamento de uma obra.

Os encontros foram marcados por trocas e interações entre docentes e estudantes, qualificando a formação dos futuros profissionais do curso.

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 22/07/21
  • 19h32

O IFFar – Campus Panambi lançou edital para selecionar ações de extensão elaboradas por estudantes da instituição para execução no ano de 2021. As ações devem ser submetidas no formato de projeto, com período de vigência mínima de 3 (três) meses, e ter um/a servidor/a coordenador/a.

Será concedido recurso financeiro de até R$ 700,00 por proposta classificada, para compra de materiais para realização do projeto. Será concedida uma bolsa de incentivo ao estudante proponente no valor de R$ 300,00/mês, pelo prazo de até 4 meses.

As propostas devem ser encaminhadas até quinta-feira, 22 de julho, por meio de formulário do Anexo IX do Edital 126/2021. Dúvidas podem ser encaminhadas para a Coordenação de Extensão do Campus, via e-mial Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 16/07/21
  • 15h02

A turma do Curso Técnico em Agricultura do IFFar – Campus Panambi realizou sua primeira Prática Profissional Integrada (PPI), que articula conhecimentos de diferentes áreas e disciplinas em um único trabalho. Organizados em 7 grupos, com 5 integrantes cada, os projetos abordaram assuntos relacionados à “Produção Orgânica”, tema central da PPI. Dentro dessa temática foi abordada a produção orgânica de frutas, hortaliças, sua relação com insetos (abelhas), a segurança alimentar e a preservação do meio ambiente.

O coordenador do curso, Adriano Arriel Saquet, juntamente com outros docentes que participaram das avaliações dos projetos, realizou uma contextualização sobre o tema e enviou um resumo sobre os trabalhos apresentados.

De acordo com o docente, as apresentações dos trabalhos surpreenderam positivamente, fazendo com que tenhamos grande expectativa em relação a esses profissionais em formação.

Confira!

CONTEXTUALIZAÇÃO DO TEMA

O sistema agrícola de produção orgânica pode ser considerado como um conjunto de processos que envolvem intimamente o solo, a planta e o ambiente de modo usar efetivamente a resistência natural das plantas, a adubação orgânica, a rotação de culturas, a cobertura do solo e a biodiversidade no ecossistema. O sistema de produção não é visto ou tratado como uma perturbação, mas sim, com suas partes incorporadas com um funcionamento de melhor harmonia.

            A produção dos alimentos torna-se mais saudável com menos acúmulo de resíduos químicos-sintéticos, usados, na maioria dos casos, intensamente na agricultura de sistema convencional. Os produtos cultivados organicamente são mais ricos em vitamina C e vários nutrientes como os carboidratos, elementos minerais e água e, nas raízes e tubérculos, o amido é, normalmente, encontrado em maiores quantidades.

            A agricultura orgânica tem se desenvolvido rapidamente no mundo nos últimos anos e está sendo praticada atualmente em mais de 120 países. A perspectiva é de que a área cultivada, bem como o número de propriedades, continue aumentando. Além disso, é possível presumir que muitas propriedades não certificadas estejam produzindo em muitos países. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, os países maiores produtores no sistema orgânico, com relação à sua área total agricultável, são os seguintes: Áustria com 21,3%; Suécia com 18,1%; Suíça com 14,4%; Itália com 14,2%; Finlândia com 10,5% e Alemanha com 8,5% de sua área agricultável.

            O Brasil, apesar de ter aumentado sua área com produção de orgânicos, cultiva atualmente, um baixo percentual de 1,13% com relação a sua área agricultável. A Região Sudeste destaca-se como a maior produtora com uma área em torno de 330.000 ha com produção de orgânicos. A Região Sul, apesar de uma grande quantidade de pequenos produtores, cultiva apenas 38.000 ha com orgânicos. Estes dados indicam um campo de trabalho ainda vasto a ser explorado com a produção de orgânicos, sejam hortaliças ou frutíferas.

            Encontram-se muitos argumentos favoráveis à produção orgânica de hortaliças, frutas e, até mesmo, de culturas anuais. Alguns dos argumentos são os seguintes: o leite de vacas criadas no sistema orgânico possui maior quantidade de ômega 3; frutas e hortaliças possuem maiores teores de elementos funcionais como o resveratrol, flavonóides e vitamina C; saladas folhosas possuem menores concentrações em nitratos; produtos orgânicos possuem poucos defensivos agrícolas em sua composição.

            Além destes aspectos relacionados à nutrição humana, existem outras questões interligadas à segurança alimentar e maior proteção ao meio ambiente quando se cultivam produtos agrícolas no sistema orgânico. A agricultura orgânica tem um caráter mais social. Diminui os custos com a saúde da população em geral, porque os alimentos são mais saudáveis. Promove inclusão social das pessoas no campo e melhora a saúde do produtor, o qual não se envolve diretamente com produtos químicos perigosos.

RESUMO EXPANDIDO DAS PRÁTICAS PROFISSIONAIS INTEGRADAS

A turma do Curso Técnico em Agricultura – integrado ao ensino médio, composta por 35 alunos foi dividida em 7 grupos, sob a orientação dos professores/as, elaboraram 7 projetos com assuntos relacionados ao tema geral “PRODUÇÃO ORGÂNICA”.

  • Um dos grupos teve por objetivo fazer um levantamento bibliográfico sobre a composição nutricional e segurança alimentar de produtos agrícolas produzidos no sistema orgânico, bem como, fazer um planejamento de um ensaio prático com a cultura do tomateiro comparando o cultivo orgânico e convencional. O levantamento bibliográfico levará em conta, principalmente aspectos relacionados as concentrações de vitaminas e minerais dos produtos orgânicos e convencionais, sendo que o ensaio a campo irá comparar a composição de tomates produzidos nos dois sistemas, buscando mostrar, na prática, estas diferenças.
  • Outro tema trabalhado por um segundo grupo está relacionado à produção de beterraba orgânica. Neste trabalho será testada a produção de beterraba de forma orgânica envolvendo aspectos socioeconômicos e ambientais, além de analisar as técnicas de produção da cultura. Outra questão a ser analisada será o custo-benefício da produção de beterraba orgânica no Rio Grande do Sul.
  • Um terceiro grupo está estudando a importância do sistema de produção orgânica com relação à proteção da biodiversidade das abelhas. Sabe-se que no sistema agrícola convencional se utiliza com maior frequência e intensidade inseticidas para combate à insetos-praga nas lavouras e outros cultivos. No entanto, o uso massivo de inseticidas visando o controle de insetos-pragas, acaba por eliminar uma quantidade muito grande de abelhas, as quais são responsáveis pela polinização de praticamente quase todas as culturas, desde as culturas anuais até frutíferas e hortaliças. Este fato afeta drasticamente a produção de alimentos de origem vegetal e é meta do grupo investigar esta situação.
  • O custo-benefício da produção de morango orgânico em comparação ao morango cultivado no sistema convencional está sendo estudado por um quarto grupo de alunos. A pesquisa irá comparar os custos e benefícios da produção do morango orgânico em relação ao seu cultivo convencional. Além disso, levantar com alguns produtores da região se a produção orgânica de morangos é economicamente viável para uma propriedade média a grande.
  • A produção orgânica de tomates será estudada por um grupo adicional de alunos. A presente proposta de pesquisa visa demonstrar como ocorre o plantio do tomate orgânico, de que forma ocorre a preparação do solo e apresentar os problemas e benefícios que esta hortaliça-fruto oferece aos produtores e aos consumidores em geral. Esta hortaliça-furto pode ser cultivada em hortas de pequeno espaço ou em uma área com maior extensão. No caso de ser produzido em uma horta pequena, é possível que se produza tomates maiores e de grande qualidade. Mas para que isso ocorra é preciso estar atento a algumas informações básicas sobre os princípios básicos e técnicas de cultivo de tomate orgânico.
  • Outro grupo irá estudar a produção de alface orgânica. A proposta de cultivo de alface orgânica será elaborada com o propósito de atender aos agricultores familiares do município de Panambi, RS. Uma das metas é de elaborar e levar ao produtor, técnicas de fácil acesso para o cultivo de alface orgânica. Desenvolver, na prática, um sistema de cultivo da cultura e verificar sobre a viabilidade econômica e social para estes produtores familiares.
  • Os desafios da produção orgânica de hortaliças no Brasil também é tema de estudo de um grupo de alunos. Os desafios da produção orgânica de hortaliças no Brasil decorrem da dificuldade de cultivo sem a utilização de agentes químicos, comuns na agricultura tradicional. Já os benefícios da produção orgânica abrangem a alimentação com produtos saudáveis e de qualidade, ausência de impacto negativo ao meio ambiente e ao consumidor. Desse modo, o presente projeto abordará a produção orgânica de hortaliças no Brasil, delimitando os seguintes enfoques: benefícios da produção orgânica; população consumidora; desafios da produção de alimentos quimicamente inalterados e; ocorrência de pragas e doenças.

Publicado em Notícias Panambi

Leia mais...

  • 16/07/21
  • 10h06
Fim do conteúdo da página