Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > Dirigentes dos IFs da região sul realizam ato em defesa da educação pública
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

Dirigentes dos IFs da região sul realizam ato em defesa da educação pública

Publicado em Quarta, 15 de Mai de 2019, 17h47 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

Os dirigentes dos Institutos Federais da Região Sul do Brasil realizaram um ato conjunto em defesa da educação no começo da tarde desta quarta-feira (15), em Frederico Westphalen. O ato se deu em resposta ao anúncio feito pelo Governo Federal de cortes no orçamento da educação federal. Confira destaques das falas dos reitores.

 DSC 0144

Foto: dirigentes dos IFs da região Sul realizam abraço simbólico em frente ao Auditório do IFFar - Campus Frederico Westphalen

O ato em defesa da educação federal se deu durante a 2ª Reunião dos Dirigentes dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia da Região Sul (Reditec Sul 2019), que conta com a participação de reitores e dirigentes dos Institutos Federais Farroupilha, do Rio Grande do Sul, Sul-Rio-Grandense, Catarinenese, de Santa Catarina e do Paraná.

O ato se deu a partir da manifestação dos reitores de cada Instituto Federal, seguido de um abraço simbólico em frente ao auditório do IFFar - Campus Frederico Westphalen, onde ocorre a Reditec.

A reitora do IFFar, professora Carla Comerlato Jardim, lembrou que os IFs da região sul somam 105 unidades espalhadas pelo interior dos estados. Ela afirmou que lutar pela educação pública é o papel dos gestores, que servem de exemplo à toda a comunidade acadêmica. Por fim, a reitora afirmou que o objetivo do ato é a luta pela o acesso à educação pública e de qualidade: "queremos educação pública para todo mundo que precisar".

O reitor do IFSul, professor Flávio Nunes, defendeu que os IFs formam cidadãos, e que estes tem o direito de se manifestar em defesa de institutos e universidades. Lembrou que os protestos ocorrem porque as pessoas possam cada vez mais acessar estas instituições.

O reitor do IFRS, Júlio Xandro Heck, disse que o momento pelo qual o Brasil passa é único. Lembrou que a briga é pela educação pública, mas que o combate a toda tentativa de cerceamento à liberdade de expressão deve também ser pauta das manifestações.

DSC 0072

Foto: reitora do IFFar concede entrevista à TV local; ato contou com a presença dos principais veículos de comunicação regionais

A reitora do IFSC, Maria Clara Schneider, disse que a luta das instituições federais de educação tem sido mostrar à população que ao diminuir a educação pública federal, diminui-se as possibilidades de uma país menos desigual e menos violento: "não podemos nos acostumar, nos render a qualquer tipo de situação que nos diminua". Ela definiu os IFs como instiuições de esperança de igualdade e justiça social.

O reitor do IFPR, Odacir Antonio Zanatta, lembrou que os IFs garantem oportunidades para a população mais pobre: 58% dos estudantes têm renda familiar de até um salário mínimo, e 75% têm renda de até um salário mínimo e meio. De acordo com o reitor, a luta não vai parar agora.

A pró-reitora de Ensino do IFC, Josefa Surek de Souza, lembrou que o orçamento dos Institutos Federais vêm diminuindo ao longo dos anos e que essa redução se constitui num ataque à função social dos IFs. Para ela, entre as principais funções sociais está a interiorização da oferta de ensino gratuito e de qualidade.

Veja o vídeo completo com as manifestações dos reitores neste link.

Mesa redonda discute conjuntura atual da educação pública

Na manhã desta quarta-feira (15), durante a 2ª Reditec Sul, ocorreu uma mesa redonda com a temática "Conjuntura educacional atual: Desafios para o desenvolvimento e a consolidação da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.

Participaram da mesa a reitora do IFFar, professora Carla Comerlato Jardim, o presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Jerônimo Rodrigues da Silva, do representante da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC), Weber Tavares da Silva Júnior e do professor da Universidade Federal da Fronteira Sul, Thiago Ingrassia Pereira.

DSC 0038

Foto: o presidente do Conif, Jerônimo Rodrigues da Silva, fala sobre a conjuntura educacional atual

O presidente do Conif, Jerônimo Rodrigues da Silva, manifestou preocupação com as constantes reduções no orçamento das instituições da Rede Federal. Sobre a defesa da educação pública, disse que "acredita nessa moçada que está aí", referindo-se aos estudantes.

O representante da Setec/MEC, Weber da Silva Júnior, falou sobre a expansão da Rede Federal. "De 2010 a 2016, foram criadas quatro unidades por mês". Ele também afirmou que "ninguém consegue destruir uma Rede com um milhão de alunos que entrega resultados".

A 2ª Reditec Sul ocorre entre os dias 14 e 16 no IFFar - Campus Frederico Westphalen. Veja a programação completa no site do evento.

Secom

registrado em:
Fim do conteúdo da página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha
Alameda Santiago do Chile, 195 - Nossa Sra. das Dores - CEP 97050-685 - Santa Maria - Rio Grande do Sul. Telefone: (55) 3218-9800