Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > Conif manifesta inviabilidade de levantamento sobre quadro de servidores durante pandemia do novo coronavírus
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

Conif manifesta inviabilidade de levantamento sobre quadro de servidores durante pandemia do novo coronavírus

Publicado em Quinta, 26 de Março de 2020, 10h24 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

Por meio do Ofício nº 86/2020, o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) respondeu à solicitação de levantamento do quantitativo de servidores não presentes fisicamente em local de trabalho durante a pandemia do novo coronavírus emitida pelo Ministério da Economia. 

O Ofício Circular nº 971/2020, emitido pelo Ministério da Economia no dia 19 de março, solicita aos órgãos da Administração Pública Federal o preenchimento de questionário com dados sobre o quantitativo de servidores não presentes no ambiente de trabalho, especificando os que estão em trabalho remoto, os que estão efetivamente contaminados com o vírus, os servidores em situação de isolamento por suspeita, ou quaisquer outros tipos de medidas de precaução para o enfrentamento da doença. Entre as informações solicitadas, está o apontamento de servidores imunodeficientes ou com doenças crônicas, a quantidade de servidoras gestantes ou lactantes, a quantidade de servidores com filhos em idades escolar ou inferior e a quantidade de servidores responsáveis pelo cuidado de pessoas com suspeita ou confirmação de infecção por COVID-19. 

Em resposta, o Conif manifestou a impossibilidade das instituições da Rede Federal de mensurar, com segurança, seus dados de distribuição e composição de pessoal diante da volubilidade do retrato situacional. No ofício, a entidade cita a incapacidade técnica de identificar e diagnosticar casos protegidos por sigilo médico e atenta também para a dificuldade de detecção e classificação dos casos não diagnosticados, inclusive os assintomáticos.

Além disso, registra “o comportamento ordinariamente reservado das pessoas, quando se expõem, acometidas de doenças de visibilidade pública, casos em que a exposição pode gerar constrangimento, o que impede, por sua vez, a identificação daquelas que se enquadram nos grupos de risco”.

No documento, a Rede Federal reforça estar “alinhada ao grande esforço de mobilização nacional no enfrentamento desta escalada viral que atormenta a sociedade brasileira”, contribuindo por meio de propostas de projetos de pesquisa, com protótipos, produtos e ações centradas no combate a tal surto pandêmico. Assim, reitera o compromisso social das instituições em defesa da saúde pública brasileira e indica sua dificuldade “em fornecer dados inseguros e subjetivos, não condizentes com a diversa realidade vivenciada no Brasil, o que poderia gerar implicações na instabilidade nesse delicado momento da vida nacional”.

Confira os documentos na íntegra em anexo. 

Secom

 

Anexos:

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha
Alameda Santiago do Chile, 195 - Nossa Sra. das Dores - CEP 97050-685 - Santa Maria - Rio Grande do Sul. Telefone: (55) 3218-9800