Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Defesa Pública de Dissertação de Mestrado - Rosiclei de Siqueira Camargo - 13/11/19
Início do conteúdo da página
Notícias

Defesa Pública de Dissertação de Mestrado - Rosiclei de Siqueira Camargo - 13/11/19

Publicado em Terça, 29 de Outubro de 2019, 08h49 | por Ricardo Rodrigues | Voltar à página anterior

Título do projeto: SUSTENTABILIDADE E PRÁTICAS EDUCATIVAS: UM OLHAR PARA ATIVIDADE DOCENTE NA EDUCAÇÃO BÁSICA PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

Orientador: Dr.ª Neiva Maria Frizon Auler

Banca: Dra. Sandra Elisabet Bazana Nonenmacher, Dra. Catiane Mazocco Paniz e Dra. Renata Hernandez Lindemann

Resumo: Esta pesquisa, realizada dentro da Linha de Práticas Educativas, no âmbito do Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT), teve como objetivo principal conhecer as práticas educativas e os saberes docentes que sustentam as ações relacionadas com a temática da sustentabilidade na Educação Básica Profissional e Tecnológica (EBPT), especificamente no Curso Técnico Integrado em Sistemas de Energia Renovável (SER) de um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. O encaminhamento metodológico foi de cunho qualitativo e possibilitou analisar como as concepções que envolvem a temática da sustentabilidade se alinham às práticas docentes na referida formação, tanto para o atendimento dos princípios institucionais, bem como no seu sentido mais amplo, no que diz respeito à formação integral. Inicialmente, foi realizada uma pesquisa documental tendo como documento o Projeto Pedagógico de Curso (PPC) do SER, considerando as ementas, o perfil do egresso e as justificativas para criação do curso indicadas no documento. Para análise dos dados, utilizou-se a Análise Textual Discursiva (ATD), delimitando como corpus da análise as informações contidas no projeto do curso, conforme já mencionadas. Os discursos presentes no PPC foram confrontados com as principais referências teóricas definidas pela pesquisa. Na segunda etapa, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito docentes atuantes no SER. O corpus de análise das entrevistas mostrou-se bastante complexo e compreendeu o agrupamento dos núcleos de sentido em quatro categorias: 1) Caminhos formativos; 2) Concepções de sustentabilidade; 3) Trabalhar sustentabilidade requer superação da fragmentação disciplinar; e 4) Silenciamento sobre a insustentabilidade do atual modelo econômico, pautado pelo consumismo e descartabilidade. Na análise realizada, ficou evidenciado que, dentro da complexidade do ambiente e suas múltiplas relações, os discursos sobre sustentabilidade podem assumir divergentes sentidos e sentimentos no ambiente da escola, os quais se encontram intimamente ligados aos saberes, práticas docentes e às formas como são pensados os currículos do Ensino Médio Integrado, os quais espelham os valores e a cultura da atualidade. Nesse sentido, há uma demasiada preocupação com a falta de energia como propulsora do desenvolvimento (em uma visão de crescimento econômico e para manter os níveis de consumo), não da vida, expressados na frase “pela existência de difi­culdades crescentes em manter os níveis de consumo atuais”. Esse discurso tenta justificar a necessidade do curso e a utilização de energias renováveis para atender as demandas do mercado. A problematização em torno da temática pode oferecer meios para ampliar as ações e compromisso com a Educação Profissional e Tecnológica ofertada no âmbito dos Institutos Federais, considerando, assim, seu compromisso com o desenvolvimento local, a inclusão social e formação para a cidadania. Com base nos resultados obtidos, foi elaborada uma proposta de formação (produto educacional) que possibilite reflexões e discussões entre os participantes e sinalize horizontes para educação com vistas à sustentabilidade como forma de colaborar para que as práticas educativas referentes à educação ambiental e sustentabilidade tornem-se mais efetivas no âmbito curricular dos Cursos Técnicos de Ensino Médios Integrados ofertados na Rede de Educação Profissional e Tecnológica.

Palavras-chave: Sustentabilidade. Saberes docentes. Currículo integrado. Educação Básica Profissional e Tecnológica.

Data da defesa: 13 de novembro de 2019

Horário: 14 h

Local: Auditório, IFFar- Reitoria

Título do projeto: SUSTENTABILIDADE E PRÁTICAS EDUCATIVAS: UM OLHAR PARA ATIVIDADE DOCENTE NA EDUCAÇÃO BÁSICA PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

Orientador: Dr.ª Neiva Maria Frizon Auler

Banca: Dra. Sandra Elisabet Bazana Nonenmacher, Dra. Catiane Mazocco Paniz e Dra. Renata Hernandez Lindemann

Resumo: Esta pesquisa, realizada dentro da Linha de Práticas Educativas, no âmbito do Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT), teve como objetivo principal conhecer as práticas educativas e os saberes docentes que sustentam as ações relacionadas com a temática da sustentabilidade na Educação Básica Profissional e Tecnológica (EBPT), especificamente no Curso Técnico Integrado em Sistemas de Energia Renovável (SER) de um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. O encaminhamento metodológico foi de cunho qualitativo e possibilitou analisar como as concepções que envolvem a temática da sustentabilidade se alinham às práticas docentes na referida formação, tanto para o atendimento dos princípios institucionais, bem como no seu sentido mais amplo, no que diz respeito à formação integral. Inicialmente, foi realizada uma pesquisa documental tendo como documento o Projeto Pedagógico de Curso (PPC) do SER, considerando as ementas, o perfil do egresso e as justificativas para criação do curso indicadas no documento. Para análise dos dados, utilizou-se a Análise Textual Discursiva (ATD), delimitando como corpus da análise as informações contidas no projeto do curso, conforme já mencionadas. Os discursos presentes no PPC foram confrontados com as principais referências teóricas definidas pela pesquisa. Na segunda etapa, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito docentes atuantes no SER. O corpus de análise das entrevistas mostrou-se bastante complexo e compreendeu o agrupamento dos núcleos de sentido em quatro categorias: 1) Caminhos formativos; 2) Concepções de sustentabilidade; 3) Trabalhar sustentabilidade requer superação da fragmentação disciplinar; e 4) Silenciamento sobre a insustentabilidade do atual modelo econômico, pautado pelo consumismo e descartabilidade. Na análise realizada, ficou evidenciado que, dentro da complexidade do ambiente e suas múltiplas relações, os discursos sobre sustentabilidade podem assumir divergentes sentidos e sentimentos no ambiente da escola, os quais se encontram intimamente ligados aos saberes, práticas docentes e às formas como são pensados os currículos do Ensino Médio Integrado, os quais espelham os valores e a cultura da atualidade. Nesse sentido, há uma demasiada preocupação com a falta de energia como propulsora do desenvolvimento (em uma visão de crescimento econômico e para manter os níveis de consumo), não da vida, expressados na frase “pela existência de difi­culdades crescentes em manter os níveis de consumo atuais”. Esse discurso tenta justificar a necessidade do curso e a utilização de energias renováveis para atender as demandas do mercado. A problematização em torno da temática pode oferecer meios para ampliar as ações e compromisso com a Educação Profissional e Tecnológica ofertada no âmbito dos Institutos Federais, considerando, assim, seu compromisso com o desenvolvimento local, a inclusão social e formação para a cidadania. Com base nos resultados obtidos, foi elaborada uma proposta de formação (produto educacional) que possibilite reflexões e discussões entre os participantes e sinalize horizontes para educação com vistas à sustentabilidade como forma de colaborar para que as práticas educativas referentes à educação ambiental e sustentabilidade tornem-se mais efetivas no âmbito curricular dos Cursos Técnicos de Ensino Médios Integrados ofertados na Rede de Educação Profissional e Tecnológica.

Palavras-chave: Sustentabilidade. Saberes docentes. Currículo integrado. Educação Básica Profissional e Tecnológica.

Data da defesa: 13 de novembro de 2019

Horário: 14 h

Local: Auditório, IFFar- Reitoria

Produto Educacional:

SUSTENTABILIDADE SOCIOAMBIENTAL PARA ALÉM DOS MODISMOS

http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/553821

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página