Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > Pesquisa do IFFar busca desenvolver método eficaz para detectar Coronavírus
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

Pesquisa do IFFar busca desenvolver método eficaz para detectar Coronavírus

Publicado em Quarta, 13 de Mai de 2020, 17h45 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

Uma professora do Instituto Federal Farroupilha – Campus São Borja vai desenvolver um projeto de pesquisa que busca a criação de um método simples, rápido e barato de detecção do novo Coronavírus. A pesquisa terá financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs).

20191126 174450

Foto: professora Franciele Wolfart (na direita) em atividade letiva no IFFar - Campus São Borja em 2019

De acordo com a professora de química do IFFar – Campus São Borja, Franciele Wolfart, responsável pelo projeto, a proposta da pesquisa consiste na construção de um biossensor eletroquímico para detectar o novo Coronavírus. Um biossensor é um dispositivo que se baseia na reação eletroquímica que ocorre na interação entre um eletrodo e uma solução (ver imagem).

O dispositivo que será desenvolvido terá eletrodos modificados com uma proteína que reage especificamente com o vírus Sars-Cov-2, nome dado ao novo Coronavírus, causador da doença Covid-19. Dessa forma, será possível detectar a presença do vírus em uma solução através de um sinal elétrico.

A professora Franciele Wolfart explica que, como o eletrodo será modificado para reagir especificamente com a superfície do vírus, o método poderá ser seletivo e confiável. O teste baseado em sinal elétrico poderá ser obtido em poucos minutos no próprio local da coleta, diminuindo custos e tempo de análise.

exemplo3

Imagem: esquema produzido pela professora Franciele explicando funcionamento do biossensor; a figura da esquerda mostra os eletrodos mergulhados na solução; na direita, o detalhe do eletrodo modificado

Segundo dados do Ministério da Saúde, o método atual utilizado para detectar o novo Coronavírus é bem testado e consegue detectar o vírus em concentrações baixas. O problema é que ele é demorado e caro, precisa ser realizado em ambiente controlado e não é isento de erros.

Se comprovada a eficácia do método a ser desenvolvido pela pesquisa da professora Franciele, ele poderia originar pequenos dispositivos que seriam usados por profissionais em consultórios e hospitais como alternativa aos demais testes para detecção do vírus. A presença do novo Coronavírus poderia ser detectada em questão de minutos, o que evitaria, por exemplo, que as amostras fossem enviadas para laboratórios específicos de análise, diminuindo custos e tempo.

A professora Franciele ressaltou que os acontecimentos atuais indicam que a pandemia pode durar ainda um certo tempo e destacou a importância do desenvolvimento de novos métodos de detecção do novo Coronavírus: “podemos ver nas últimas notícias que novos casos já foram notificados na China. Então é possível que tenhamos novas ondas de infecção. Por isso vamos precisar de vários tipos de testes rápidos e confiáveis, principalmente para detectar o vírus em pacientes assintomáticos e em estágios iniciais para planejar as medidas de isolamento ou não”.

Projeto de pesquisa foi aprovado em edital emergencial da Fapergs

O projeto de pesquisa da professora do IFFar – Campus São Borja, Franciele Wolfart, terá financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs). O financiamento foi obtido através de um edital emergencial lançado pela Fundação para estimular o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias referentes ao combate à Covid-19.

O prazo para o desenvolvimento do projeto é de um ano. De acordo com a professora Franciele, o início da pesquisa está previsto para o final do mês de maio. Os primeiros resultados devem sair nos próximos meses. Depois de comprovada a eficácia do material ainda haverá o desafio de conseguir parceiro público ou privado com interesse em investir na produção do dispositivo em larga escala.

Saiba mais

Aplicativo para celular pode auxiliar diagnóstico de pacientes com Covid-19

Professores do IFFar vão desenvolver plataforma online para detecção de Covid-19

Secom

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha
Alameda Santiago do Chile, 195 - Nossa Sra. das Dores - CEP 97050-685 - Santa Maria - Rio Grande do Sul. Telefone: (55) 3218-9800